Posts

A empresa é a principal responsável pelo trabalhador, e cabe a ela saber como controlar a jornada de trabalho dos motoristas. O controle da jornada de motoristas é uma das principais responsabilidades do gestor de frotas. Para gerenciar da melhor forma possível essa questão, e estar em dia com a legislação trabalhista, é preciso adotar estratégias e ferramentas para monitorar o tempo de deslocamento, assim como os períodos de descanso do profissional.

É nesse controle que se concentram todos os custos e receitas da operação logística, como a quantidade de combustível usado e receita gerada em uma viagem. Dessa forma, o controle da jornada de motorista garante a eficiência da operação e também o bem-estar do condutor, assegurando seu direito ao descanso, para que ele possa estar em plena condição para exercer suas atividades.

Lei dos motoristas

De acordo com a Lei 13.103, conhecida como a Lei dos Motoristas, o empregador é obrigado a registrar e controlar a jornada de trabalho cumprida pelo empregado.  Além disso, é de extrema importância para que o empregador esteja agindo dentro da Lei 13.103/15  que regulamenta  as condições de transporte. 

Essa iniciativa é de fundamental importância para preservar os direitos e obrigações nas relações de trabalho. É melhor estar informado e seguir as normativas, do que ter de amargar prejuízos com multas e indenizações posteriormente.

Como controlar a jornada de trabalho dos motoristas?

  1. Verifique, através do planejamento de rota, se existem paradas de descanso com condições adequadas para seus colaboradores;
  2. Forneça prazos condizentes com as normas;
  3. Forneça capacitação, prevista, inclusive, por lei, a respeito dos direitos, deveres e funções designadas ao motorista. Se necessário aplique cursos, treinamentos e aulas rotineiramente sobre o assunto;
  4. Deixe claro as penalidades que a empresa e os condutores poderão sofrer caso não respeitem as determinações;
  5. Invista em tecnologias e softwares de otimização.